Reforma Trabalhista e a Transformação de Negócios

Reforma Trabalhista e a Transformação de Negócios

Sob um viés prático, algumas das novas modalidades de jornada de trabalho e condições da Reforma Trabalhista oficializaram modelos que já aconteciam. Porém, por que isso só aconteceu agora? Obviamente, a resposta para esta pergunta não é precisa, pois é baseada em conjunturas e observações, mas é impossível não enxergar a conexão com a mudança comportamental e processual decorrente da transformação de negócios e da evolução digital.

Apesar de ser mais difícil responder se a mudança foi inclusiva ou integrativa (como explicado a seguir), perceber a associação entre reforma e transformação é reconhecer que caminhamos rumo ao alinhamento mais estreito entre realizações profissionais e pessoais, assim como atenção à mudança de mindset e comportamentos. Ou seja, percurso direcionado para uma gestão de pessoas mais responsiva aos avanços e modificações da sociedade.

Bom, para explicar o ponto levantado no parágrafo acima, é útil usar o olhar das políticas de diversidade sobre as mudanças, que aliás tem sintonia com o olhar da tecnologia. As mudanças inclusivas são aquelas que modificam o ambiente a fim de propiciar a recepção de diferentes pessoas. Já as mudanças integrativas envolvem a adaptação do entrante para que ele se encaixe ao ambiente. Voltando a Reforma, quando contextualizada à transformação, há alterações que se encaixam melhor no ideal inclusivo e outras no integrativo.

Proximidade entre reforma e transformação

Por exemplo, a oficialização do trabalho à distância – condição atendida pela Reforma Trabalhista – torna o sistema inclusivo aos comportamentos de mobilidade e a crescente demanda por uma gestão do tempo voltado ao melhor equilíbrio entre profissional e pessoal. Por que passar horas em deslocamento se é possível atuar remotamente graças à revolução digital? Além dos fatores que envolvem gestão de recursos e custos do lado das empresas, o home office também esbarra em aspectos pessoais, como mais tempo para a família, estudos e melhor qualidade de vida.

Como um dos principais pontos de sinergia da reforma com a transformação envolve o trabalho realizado de qualquer lugar, a relação de oferta e demanda não fica restrita à disponibilidade presencial. A empresa pode encontrar o profissional mais adequado em outro município, estado ou até país, assim como o profissional amplia suas possibilidades de atuação. Indo além, de forma geral, flexibilidade, agilidade e abertura à mudança são atributos comumente atribuídos à transformação de negócios que encontram um panorama mais favorável de aplicação no cenário atual de pós-Reforma.

A tendência é que as mudanças continuem a acontecer em velocidade acelerada em um universo corporativo cada vez mais imerso em movimentos e transformações, o que fomenta a necessidade de “novas reformas” que acompanhem estes processos com adaptação ágil e eficiente e, acima de tudo, adesão e implantação consciente e estratégica das mudanças. Se as modificações serão inclusivas ou integrativas, dependerá das características e necessidades de cada projeto. Em todos os cenários, o importante é assimilar que flexibilidade à mudança é prioridade no universo da transformação.