RH e Designer: forças somadas em prol da experiência

RH e Designer: forças somadas em prol da experiência

Qual a relação entre RH e Designer?

 

Antes de responder, vamos alinhar que o Designer que abordaremos aqui é o de experiências. Também conhecido com UX Designer, sendo UX a sigla para User Experience (Experiência do Usuário). A área é presente na criação e no desenvolvimento de soluções digitais e tecnológicas. Bom, o cuidado de explicar o ramo do Design é um respeito às muitas áreas que usam o termo e também para assegurar que você, leitor, entenda a relação. O Designer de Experiências atua no estudo das necessidades e desejos dos usuários, a fim de atendê-los satisfatoriamente.

 

De certa forma, os profissionais de uma empresa são usuários da organização. Eles utilizam a estrutura, as soluções e interagem continuamente com o ambiente de trabalho e tudo o que acontece nos espaços corporativos. Logo, a relação entre o profissional de RH e o Designer consiste no foco comum em otimizar experiências. Na Techware esta relação fica ainda mais nítida, pois além da empresa ser especialista em softwares, a atuação é centrada no mercado de Gestão de Pessoas.

 

RH e Designer: foco em experiências.

 

Nas últimas décadas, o RH evoluiu de burocracias trabalhistas para a gestão de pessoas. Com isso, a vivência completa dos colaboradores precisa ser considerada. Então, todos os pontos de contato da empresa com as pessoas do público interno precisam ser observados com atenção e, principalmente, com intenção. Oferecer uma experiência de trabalho que incentive pertencimento, produtividade e engajamento são demandas tão necessárias quanto remuneração e benefícios. Ou seja, a experiência integral de cada pessoa e do time com uma unidade estão na essência do RH, como acontece com o UX Designer.

 

Outro item importante do foco em experiência são as políticas de reconhecimento. Neste quesito, o paralelo entre RH e Designer é perceptível nas estratégias de gamificação. Pontuar resultados, estimular o alcance de metas e premiar performance são exemplos de táticas que visam a criação de uma experiência de trabalho focada nas pessoas. Os processos de recrutamento e retenção de talentos são outros exemplos de como as dinâmicas pensadas como experiências podem auxiliar o avanço do RH.

 

A soma de humanidade e tecnologia, assim como define o posicionamento da Techware, é uma forma direta de construir experiências. Aliás, assim como vimos há pouco no HSM HR Conference 2019 , a gestão de pessoas pode evoluir o seu papel para uma posição de Designer de Experiências, evoluindo assim o apelo estratégico da área e a relevância do segmento para a evolução de todo o negócio.

Link interno para post sobre o HSM HR Conference 2019.