People Analytics: humanização mensurável

People Analytics: humanização mensurável

O interesse pelo capital humano é a essência do RH. Inclusive, a transição para o uso mais recorrente do termo Gestão de Pessoas sinaliza o valor da humanidade para o segmento. Felizmente este valor está sendo cada vez mais compartilhado por outras áreas corporativas e assumindo uma posição de destaque nas estratégias das empresas. Uma prova deste movimento é o avanço do conceito People Analytics.

O que é People Analytics?

Apenas para partimos de uma base comum, vale resumir o que é People Analytics. Assim como outras derivações da Ciência de Dados, a área estuda e analisa dados, visando obter conhecimentos e gatilhos para tomadas de decisão embasadas e mais assertivas. Como o termo “people” indica, o foco são pessoas e os comportamentos humanos. Os processos envolvem a coleta, a organização e, obviamente, a análise dos dados. Com objetivos como minerar dados, antecipar tendências e identificar padrões, o People Analytics tem um potencial gigantesco para apoiar a evolução do RH.

People Analytics e Gestão de Pessoas.

Para o RH, as pessoas são o principal ativo de uma empresa. Paralelamente, é comum que o universo da tecnologia aponte a informação como um dos principais ativos de um negócio. Ao somar estes dois universos, o People Analytics abarca recursos valiosíssimos. Afinal, ter informações que viabilizem, efetivamente, conhecer e entender os comportamentos dos colaboradores eleva a atuação do RH e amplia o papel estratégico da área para o negócio.

De acordo com o Deloitte’s 2018 Global Human Capital Trends, 84% dos entrevistados afirmaram considerar o People Analytics “como extremamente importante”, classificando-o em segundo lugar na lista de tendências para prestar atenção. A posição é compreensível, uma vez que as aplicações do People Analytics na Gestão de Pessoas são inúmeras. Aliás, a viabilidade de mensurar aspectos humanos e sempre vistos como intangíveis é um destaque. Com o People Analytics, ações de engajamento e motivação podem ser avaliadas e parametrizadas. Afinal, os softwares tornam possível a captura e a análise de dados humanamente improcessáveis.

Há formas de aplicação que podem ser consideradas mais evidentes, como Recrutamento, Seleção e Gestão de Talentos. Ou ainda, em métodos como Análise de Performance e Análise de Sentimento. Entretanto, o People Analytics é muito versátil. Gadgets de monitoramento contínuo com foco em saúde e segurança são uma forma de análise focada nas pessoas. Outro caso é a leitura de ocupação real de mesas de trabalho para otimização do workplace experience. Como é de se imaginar, a lista de aplicações aumenta diariamente, pois o encontro de dados e gerenciamento de pessoas é extremamente promissor.

Sem dúvidas, a Análise de Pessoas é incrivelmente revolucionária para o RH. Porém, ela está apenas começando. A evolução da área promete continuar exponencial com mais avanços de Machine Learning e Artificial Intelligence. Por isso, acompanhar tais movimentos tecnológicos e manter a empresa sempre atualizada é fundamental para aproveitar as possibilidades e oportunidades de uma gestão humanizada, mensurável e com foco estratégico.