A importância do networking

A importância do networking

Colaboração e troca de experiências são valores cada vez mais buscados na sociedade. Nós aprendemos e evoluímos uns com os outros. Por isso, valorizar interações é um processo que respeita a natureza humana e tira proveito da proximidade como uma força motora de criatividade, desenvolvimento e avanço. No mesmo caldeirão, o poder de conectividade da tecnologia é uma revolução que encurta distâncias e fomenta mobilidade todos os dias. Em meio a tudo isso, qual a importância do networking?

 

Se juntos somos mais fortes, explorar um conceito que aproxima pessoas é notoriamente estratégico e vantajoso. Indo além da visão primária de aumento de visibilidade, uma rede de contatos sólida e abrangente tem potencial para facilitar a rotina, acelerar soluções e viabilizar tomadas de decisão mais ágeis. Por exemplo, uma pessoa com uma rede de relacionamentos ativa e diversa tem mais facilidade de consultar especialistas e de ampliar sua visão de mundo. 

 

Uma forma bem prática de observar o valor do networking são os coworkings e os workplaces no modelo open space. Nestes ambientes, o espaço incentiva o compartilhando, incitando que os profissionais se relacionem e troquem vivências. Assim, você pode aprender algo totalmente novo com a pessoa que se senta a algumas mesas de distância. Outra iniciativa que as empresas podem realizar para ampliar networking interno são os grupos criados de acordo com assuntos de interesse, abrindo contatos para além dos departamentos e projetos. Aqui, as iniciativas podem ser apoiadas em diversidade, como grupo de mulheres, LGBTQ+ e PCD. Ou ainda, por assuntos de interesse, como grupos de leitura, jogos de tabuleiro e cozinheiros amadores.

 

Networking: eventos e atendimento.

 

Um dos clássicos para fazer networking são os eventos corporativos. Mas antes de detalhar essa tática, atenção ao verbo que costuma acompanhar o termo: fazer. O networking costuma ser associado à ação e à continuidade. Como é algo a ser feito, demanda constância. Mesmo que os objetivos possam oscilar entre expandir a rede ou mantê-la, manter-se em atividade é essencial em ambos. Aliás, voltando aos eventos, participar com regularidade de encontros do segmento é uma maneira direta de fazer, aumentar e manter networking. 

 

Na mesma linha de raciocínio, atender também é uma forma de fazer networking e de fidelizar a rede de contatos. Quando uma empresa presta atendimento priorizando qualidade, cuidado e carinho, como a Techware, ela constrói elos com seus clientes e, consequentemente, aumenta as possibilidades de um buzz positivo. Quando clientes como SKY, Polishop e Brasal contam suas experiências de atendimento Techware, a rede da empresa é ampliada para a rede de seus clientes. Neste movimento, mais laços são criados e outros são estreitados.

 

Para concluir, cabe ressaltar que networking também vale para pessoas. Um profissional atento e participativo tende a desenvolver uma rede ampla e fiel, dentro e fora da empresa. Portanto, você como PF e PJ pode usar o networking para ampliar conhecimentos e forças.