A importância da diversidade nas organizações

A importância da diversidade nas organizações

Há muito tempo o tema diversidade vem ganhando pauta nas discussões da sociedade e também das empresas. Mesmo sendo um assunto em constante crescimento, ainda são poucas as organizações que adotam a diversidade em seus valores e essência. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Ethos, apenas 2% dos funcionários das organizações nacionais são pessoas com deficiência e somente 4,6% dos negros e 13,6% das mulheres ocupam cargos executivos.

Para uma melhor compreensão, entenda que a diversidade nas organizações acontece quando é possível perceber profissionais que apresentam diferentes idades, etnia, crenças, religião, estado civil, gêneros, necessidades especiais, orientação sexual, entre outros. Abrir as portas das organizações para diferentes profissionais atinge todos os fatores de construção social.

No mercado publicitário já é possível notar uma evolução sobre o tema. Se antes os comerciais de televisão apresentavam atores que seguem um determinado “padrão”, hoje já existem marcas que entendem a importância de diversificar na comunicação. Um exemplo de marca que adotou esta evolução é O Boticário, que em suas últimas campanhas de datas comemorativas inovou sua comunicação com casais homossexuais, afrodescendentes e idosos. Porém, mesmo com essa evolução, ainda estamos longe do ideal.

Se grandes marcas e organizações já enxergam essa necessidade no ramo publicitário, por que a diversidade ainda não faz parte da maioria das empresas internamente? Desde 1991, a lei de inclusão de pessoas com necessidades especiais (Lei nº 8.213/91) está em vigor para empresas acima de 100 funcionários, mas poucas empresas entendem a real importância desta inclusão. A inclusão vai além de contratar, significa por exemplo, oferecer oportunidades a pessoas com deficiência para se desenvolverem profissionalmente. Afinal, quantos profissionais talentosos já deixaram de conquistar cargos à sua altura por não serem aceitos dentro dos padrões?

Para que a sua empresa possa fazer parte da mudança deste cenário, vamos entender a diversidade como um todo.

O que é diversidade

Cada pessoa possui uma particularidade e nem todos nascem com as mesmas oportunidades para crescer e se desenvolver, principalmente devido ao abismo entre as classes sociais do país. Mas é possível notar que a diversidade é universal: podemos enxergá-la na natureza com as variedades de espécies e elementos, nas sociedades e diferentes culturas e valores. São essas diferenças que tornam nosso país tão rico.

No contexto do mercado de trabalho isso não deveria ser diferente. A riqueza da diversidade de histórias, raças, crenças, orientações sexuais, idades, gêneros, regiões e culturas podem ser aplicados também no trabalho. Muito além de preencher cotas, a aplicação da diversidade trata-se da inclusão de respeito, empatia e união dos envolvidos para uma busca conjunta de resultados produtivos.

4 dicas para introduzir a diversidade na sua empresa

1.Construa uma cultura baseada no respeito mútuo

Antes de iniciar a inclusão da diversidade, é importante aplicar dentro da organização uma cultura de respeito ao próximo, tratamento igualitário e inclusivo.

2.Prepare seu time para as mudanças

A mudança deve vir de dentro e é importante que toda equipe esteja envolvida. O propósito, visão, missão e valores devem estar visíveis em toda a comunicação, além de presente nos treinamentos com toda a equipe.

3.Atenção especial à equipe de RH

Todos as áreas são importantes para a mudança e a inclusão da diversidade, mas o RH terá um papel fundamental. É essencial que a equipe entenda o jeito de ser da empresa e aplique-o nas contratações, oferecendo a mesma oportunidade a todos os candidatos.

4.Acessibilidade

Além da inclusão na cultura da empresa, é importante que a organização esteja preparada fisicamente também. A acessibilidade deve estar em todo lugar, desde a construção de rampas, adaptações das ferramentas de trabalho até as mudanças na comunicação oral e visual.

Mas a dica mais importante é que a empresa veja a diversidade como algo natural e principalmente humano, enxergando além do cumprimento à lei. A diversidade promove benefícios reais , como inovação, criatividade e engajamento.

É necessário que a organização adote a criação de práticas de desenvolvimento que despertem os talentos e habilidades de todos, conscientizando-se de que a união de diferentes perspectivas pode ser uma maneira valiosa de melhorar o desempenho da empresa.