Techware e as soluções em cloud no home office

Techware e as soluções em cloud no home office

Dentro das grandes corporações, os ambientes de TI têm se tornado cada vez mais
avançados e complexos para atender as necessidades que os negócios requerem.
Inteligência artificial, robotização, biometria, reconhecimento facial, aplicativos para smartphones, proteção a ciberataques, IOT e muitas outras transformações digitais vieram para facilitar a vida e garantir avanços em todas as áreas. Os profissionais de TI ganharam protagonismo ainda maior dentro das empresas e muitas perceberam a necessidade de se reestruturar para atender e operar toda a tecnologia necessária.

Entretanto, toda esta evolução trouxe também vulnerabilidade e obsolescência aos ambientes digitais das empresas. Hoje, a mudança para softwares e ambientes mais seguros e avançados é quase obrigatória para sobrevivência e crescimento dos negócios.
Com isso, tornou-se mais eficaz a migração dos serviços para o mundo Cloud: “Quando se coloca na ponta do lápis os custos internos de gestão de todos esses componentes de software, adicionados aos custos de infraestrutura de hardware, com todas as contingências requeridas e se compara com o investimento em fornecedores de Serviços Cloud, é evidente a diferença e tem sido cada vez mais comum a migração dos serviços para a tecnologia Cloud.” afirma Amauri Gimenes, sócio-diretor da Techware.

Além da diferença dos custos, devemos considerar que a redução dos riscos trazidos pela dificuldade em prover a evolução tecnológica e acompanhar as mudanças diárias que ocorrem no mundo digital é um grande fator de decisão,se não o principal para várias companhias dependendo de seu ramo de atuação.

E falando em rápidas mudanças e capacidade de adaptação à alta volatilidade do mercado, a prova mais recente surgiu em meio à pandemia com a necessidade urgente das empresas se adaptarem de forma abrupta ao formato home office. Há 2 anos, debatemos por aqui o fato de que, em algum momento, nos perguntaríamos por que não utilizamos a modalidade Cloud e até citamos pesquisas que já afirmavam existir uma gradativa extinção de soluções de software “não-cloud”. Parece que prevemos um grande momento para mudanças tecnológicas, contudo nem mesmo os mais preparados poderiam prever a urgência da transformação digital junto à pandemia global.

Já abordamos também ao longo dos anos, os inúmeros benefícios da adoção da tecnologia Cloud que vão desde ganhos em produtividade, redução de custos, praticidade, segurança, flexibilidade e agilidade nos processos até a tão atual necessidade de mobilidade das pessoas de uma empresa. Contudo, a modalidade Cloud ainda vai além.

A transição do escritório físico para o digital office de forma repentina devido à pandemia, foi bem mais facilitada para quem já trabalhava nesta modalidade. Afinal, as empresas não precisaram interromper suas atividades, e através da internet, conseguiram operar suas atividades normalmente.

As empresas que ainda não migraram para o Cloud estão enfrentando desafios maiores com a nova realidade. Com o trabalho desenvolvido parcialmente ou exclusivamente dentro das empresas, boa parte delas tiveram que buscar alternativas para continuar suas atividades de forma remota. Entre elas, a necessidade de criação de VPN´s (Virtual Private Network) para acesso seguro dos profissionais em home office.

Com isso, já perceberam custos elevados, demanda por profissionais de TI que pudessem auxiliar neste processo, busca de aplicativos alternativos, comunicação entre colaboradores impactada e até dificuldade por parte das áreas de RH e departamento pessoal para gestão dos colaboradores remotos.

Mais Cloud

A modalidade Cloud, em pouco tempo passou a ser percebida pelas empresas como o caminho para resolver uma série de dificuldades e desafios relacionados à manutenção de infraestrutura e a evolução de seus sistemas de gestão. Com ela, as empresas perceberam também vantagens de conduzir projetos de forma remota, que facilita tanto o trabalho do profissional contratado, quanto da organização.

“A atuação remota teve origem pela necessidade de redução de custos com deslocamento e hospedagem em viagens e pela necessidade de aumento da velocidade do mundo digital. Essa experiência permite hoje, que as empresas conduzam praticamente 100% de seus negócios a qualquer momento, independente das atividades presenciais.” conta Amauri.

Em resumo, as empresas que já operam na modalidade Cloud conseguiram e ainda conseguem se adaptar muito melhor às mudanças, com vantagem competitiva no mercado por não necessitar de paralisação de suas atividades. O Cloud provou ser a melhor vacina para as empresas no combate a este tsunami global de mudanças na forma de conduzir seus negócios.

E como a Techware se saiu com a repentina migração para o home office?

O sócio-diretor confirma que o processo de transição da Techware para o home office foi melhor do que o esperado: “A Techware decidiu por alocar seus profissionais em home office a partir da segunda semana de março. Em menos de uma semana, foram providenciadas todas as medidas para que essa operação fosse um sucesso. O que nos permitiu viabilizar esse modelo tão rapidamente? Usar 100% dos aplicativos em ambiente Cloud.” afirma, orgulhoso.

A empresa passou a realizar todas as operações necessárias para atender aos seus 130 clientes de forma 100% remota, desde serviços de BPO e Cloud, serviços de suporte ao uso dos produtos, implantação de projetos e continuidade do desenvolvimento dos produtos pela Engenharia. Até mesmo a implantação do software passou por uma transformação digital e hoje pode ser implantado em qualquer empresa de forma remota.

“Quando falamos em usar aplicativos em Cloud não estamos falando somente do Rhevolution, nosso software de Folha e gestão de RH. Tomamos a decisão estratégica há anos de implantar em Cloud aplicativos como o GSuite para gerenciar o escritório (e-mail, documentos, planilha e apresentações), o Workplace como recurso colaborativo e de comunicação interna, o Salesforce para área de Marketing e Vendas, o TopDesk para serviços de Suporte e a UOL Diveo como Datacenter para hospedar o Rhevolution onde atendemos todos os nossos clientes. Ou seja, hoje somos uma empresa genuinamente Cloud, que pode entregar seus produtos e serviços de qualquer lugar, sem qualquer dependência de instalações físicas.” afirma Amauri.

Mas afinal, é possível aplicar a modalidade Cloud agora para empresas que não se preparam antecipadamente?

Sim, é possível começar hoje a jornada cloud com segurança, agilidade, sem impactos aos negócios e o melhor: com a implantação de software e ambientes de forma 100% remota.

As mudanças foram aceleradas nesse período, claro. Entretanto, é importante analisar o todo e entender que a pandemia apenas antecipou algo que é o curso natural do mercado. Em pesquisa apresentada em maio de 2020, a McKinsey&Company aborda insights sobre “O novo consumidor pós COVID-19” e apresenta em dados coletados em todo o mundo como a forma de trabalhar, consumir e comprar já está evoluindo, e como a tecnologia será responsável por fortes transformações globais.

É preciso compreender que nos próximos anos, a migração dos sistemas para modalidade Cloud não será apenas para agilizar processos, e sim para não perder espaço no mercado e acompanhar a nova era digital.