Saiba como o planejamento da jornada do colaborador pode ajudar sua empresa

Saiba como o planejamento da jornada do colaborador pode ajudar sua empresa

A opinião dos clientes conta, e muito, para o sucesso de uma empresa. Se pensarmos que os empregados são os primeiros clientes de qualquer negócio, entendemos a importância de planejarmos a jornada do colaborador, pensando em como melhorar todos os pontos de contato com a organização e promover uma melhor experiência.

Neste post, vamos explicar o assunto e mostrar todos os benefícios dessa preparação. Confira!

O que é o mapeamento da jornada do colaborador?

O mapeamento da jornada do colaborador é a identificação dos momentos mais importantes do empregado dentro da empresa, obtendo assim um quadro muito claro da relação entre organização e funcionário, e de como as condições corporativas afetam a percepção dessa pessoa em relação ao local de trabalho e seu desenvolvimento profissional.

A partir dessa definição, é possível proporcionar situações que aumentem o engajamento, o fortalecendo, o employer branding e fazendo com que os índices de retenção sejam bem altos.

Qual a importância do mapeamento da jornada?

Além de passar uma imagem da empresa mais positiva para clientes e stakeholders, a preocupação e a construção de uma boa jornada faz com que os profissionais fiquem satisfeitos, produzam mais, tragam propostas de melhoria e construam carreira na organização.

Vale lembrar que este último tópico é de total importância e cada vez mais raro. Percebemos que principalmente entre os trabalhadores da Geração Millennial (nascidos entre 1982 e 2000), há uma crescente diminuição no período de  permanência nas empresas.

Segundo a pesquisa “Jovens Digitais: Geração Transformadora” realizada pela Mind Miners em conjunto com o Centro de Inteligência Padrão, 71% dos brasileiros millennials pretendem mudar de emprego ou de atividade entre 2 e 5 anos.

O estudo apontou ainda que para 53% dos jovens entrevistados, a satisfação dos funcionários é o valor mais importante a ser seguido pelas empresas.

Quais são os benefícios desse planejamento?

Além dos pontos que apresentamos acima, quando o RH se dedica a mapear a jornada do colaborador de maneira diligente, buscando soluções para que as experiências dos empregados sejam as melhores possíveis, a empresa sai ganhando em uma série de aspectos.

Conheça os principais.

Obtenção de insights para melhor engajamento

Principalmente empresas mais jovens e de tecnologia apostam em benefícios para manter os colaboradores envolvidos e motivados, como espaços de descompressão e horários flexíveis.

Porém, o mapeamento da jornada pode ser muito mais efetivo para aumentar o engajamento. De nada adianta oferecer “regalias” se o volume de trabalho é muito intenso, se não há espaço para o desenvolvimento individual ou se o comportamento da liderança é problemático.

Para mapear de maneira mais precisa a jornada do colaborador, o RH deve pesquisar menções nas redes sociais e até em sites de avaliação de empresas, como o Glassdoor, para entender o que é falado sobre a empresa. Apostar em pesquisas de clima organizacional também é uma boa alternativa.

Outra maneira de obter esses insights é investir em uma cultura com espaço para feedbacks, com um líder empático e capaz de motivar os empregados a se engajarem e compartilharem suas opiniões. Com alinhamentos constantes e canais de comunicação eficientes, os problemas são resolvidos antes que afetem a jornada do colaborador de maneira que comprometa o seu desempenho e o comprometimento junto à empresa.

A partir dessas informações, é possível perceber quais são os pontos críticos e o que pode ser melhorado. Aplicar e acompanhar os impactos gerados, para que esse planejamento seja vivo, dinâmico e flexível.

Recrutamento alinhado à cultura organizacional

Segundo a Harvard Business Review, o mapeamento da jornada do colaborador deve começar com a identificação das necessidades e expectativas desses profissionais.

Muitas empresas fazem o processo seletivo com base apenas nas competências técnicas, o que traz problemas de adaptação em curto prazo. Podemos citar que as empresas brasileiras perdem 40% dos funcionários durante os primeiros 90 dias de experiência, de acordo com matéria publicada na revista Você RH.

Para o planejamento, pense na impressão que você quer que a empresa cause já nos primeiros contatos. Durante a realização de dinâmicas e entrevistas, o candidato também avalia a organização e tem o seu julgamento se é um local interessante ou não para trabalhar.

Busque proporcionar uma boa experiência e trazer os valores da cultura organizacional, para identificar o alinhamento dos colaboradores e já engajá-los nesse primeiro momento.

Aumento da fidelização dos clientes

Pessoas felizes trabalham melhor, e isso é refletido diretamente na qualidade do que chega ao cliente, seja produto ou atendimento.

Quando há a oferta de boas condições de execução das tarefas e o espaço laboral é um ambiente agradável e positivo, o funcionário tem uma sensação agradável e passa a trabalhar muito melhor.

Os consumidores percebem essa diferença e sabem que ao negociarem com a empresa, terão um bom tratamento. Isso faz com que eles deem preferência à marca, independentemente do investimento.

Formação de advogados da marca

Funcionários satisfeitos acabam atuando como advogados da marca, compartilhando com o seu círculo de convívio as experiências positivas vividas na empresa e ressaltando as potencialidades do local.

Isso só é possível com um planejamento prévio da experiência do colaborador e esforço constante para resolver questões problemáticas, com uma busca interminável pelo alinhamento entre funcionário e empresa.

Podemos chamá-los de “advogados da marca” não só por a fortalecerem, como também por ajudarem na atração de profissionais melhores qualificados e mais alinhados com nossa cultura e valores. Vale lembrar que em tempos de disseminação rápida de informações como que vivemos, a preservação de uma boa reputação é fundamental em qualquer setor.

O RH da sua empresa pensa na jornada do colaborador? Já procurou identificar os pontos mais importantes e fazer um planejamento para proporcionar a melhor experiência possível?

Investir nesse mapeamento é uma estratégia importante e pode fazer toda a diferença!